Em seu primeiro ano de mandato o prefeito de Angicos (RN), Pinheiro Neto (MDB), já vem demostrando desde quando assumiu o comando do Palácio Prefeito Espedito Alves que caminha para ser mais um Prefeito de Angicos que possivelmente não conseguirá sua reeleição em 2024.

É difícil mudar o cenário, quando se tem um povo insatisfeito, descontente, arrependido, inconformado. Pelo fato histórico de quando o gestor erra nos primeiros meses o povo angicano não perdoa e guarda a mágoa pelos próximos quatro anos até dar a resposta nas urnas com uma bela derrota.

O povo tem reclamado diariamente da atual gestão do prefeito Pinheiro Neto. Quase todas as áreas da administração municipal tem recebido duras críticas do povo angicano. As principais reclamações são nas pastas da agricultura, educação, obras, limpeza pública, transporte e saúde.

E diga-se de passagem que até mesmo aqueles que confiaram no atual gestor estão desgostosos com o mesmo que gere a cidade a mão de ferro junto com um dos seus irmãos não aceitando críticas e muitas vezes partem para o autoritarismo e perseguição política junto aos que não comungam com o jeito de administrar o município dos irmãos Pinheiro. 

Faltam ações, falta planejamento, falta organização, falta tudo. Angicos mais uma vez sofre com uma gestão que não prioriza o povo, o bem comum e a coletividade. 

O atual cenário na administração municipal angicana é caótico. É preciso lembrar que a velha política não tem espaço nos tempos atuais. 

Portanto, diante do cenário atual, o prefeito Miguel Pinheiro Neto caminha para ser mais um gestor angicano a não conseguir sua possível reeleição nas eleições vindouras de 2024.

Foto: Arquivo Pessoal/Facebook Pinheiro Neto

Postagem Anterior Próxima Postagem