CLEMENCEAU DIZ QUE MUNICIPALIZAÇÃO DO HOSPITAL REGIONAL DE ANGICOS SERÁ PARA USO POLÍTICO ELEITORAL


O ex-prefeito de Angicos, Clemenceau Alves (MDB), foi o entrevistado do Jornal Cabugi Notícias desta sexta-feira, 25. Ele concedeu entrevista ao apresentador e âncora do programa jornalístico, Gean Carlos.

Na entrevista na Rádio Cabugi Central, o ex-prefeito Clemenceau disse que o culpado diante das dificuldades que o Hospital Regional de Angicos vem enfrentando, é o atual prefeito Deusdete Gomes (PSDB).

Clemenceau continuou dizendo que diante da força política atual que o prefeito Deusdete Gomes conta ao seu lado como o governador Robinson Faria (PSD) e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), dos quais o prefeito é aliado, o Hospital Regional não deveria está morrendo a míngua do jeito que vem nos últimos dias.

Sosô lembrou que Deusdete apoiou, votou e é aliado do governador Robinson Faria. Além disso, é amigo pessoal do presidente da ALRN, deputado Ezequiel Ferreira. 

Clemenceau ainda disse que com toda essa força política, o prefeito não salva o hospital se não quiser. Na sua fala, Alves ainda afirmou que a municipalização do hospital é único e exclusivamente para uso político eleitoral.

Alves foi categórico e voltou a falar em alto e bom som nos microfones da FM Cabugi Central que com a força que o atual prefeito tem com o governador Robinson Faria ao ponto de tirar (indicar) uma diretora e colocar outra, quem pode resolver a problemática  daquela unidade hospitalar pelo não fechamento e a não municipalização é ele (DEUSDETE).

Finalizando o ex-prefeito ainda pediu união da atual classe política angicana. Ele pediu que o prefeito, vereadores, todos se unissem em favor do não fechamento do HRA.

Se existe um culpado diante do possível fechamento do hospital, esse culpado é o atual prefeito Deusdete. Vai cair nele a culpa de ter fechado o hospital, ele é o único culpado. Querem realizar a municipalização para fazer uso político eleitoral e se municipalizar o Hospital Regional de Angicos, o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel não merece o voto do povo angicano, afirmou Clemenceau.