Menu

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Vereadores que não tiverem em uma boa nominata precisarão de no mínimo 850 votos para se elegerem em ANGICOS


A PEC que acabou com a coligação de partidos para eleições proporcionais (para deputados e vereadores) será válida para as eleições do próximo ano.

A proibição valerá a partir de 2020, quando acontecem as eleições para prefeitos e vereadores, impedindo que partidos formem coligações para disputar vagas nas Câmaras Municipais.

A mudança deve provocar alterações profundas na atuação dos partidos políticos, especialmente em municípios menores.

Com o fim das coligações, os partidos devem apresentar chapas completas ou com maior número possível de candidatos a vereador.

No caso de Angicos, por exemplo, a previsão é de que alguns partidos com menor número de filiados deixem de existir e aqueles que atualmente têm mais filiados devem aumentar o número de filiações.

Dessa forma, os partidos políticos em ascensão na terra do pêlo terão de fazer nominatas fortes e competitivas. Caso contrário, candidaturas individuais precisarão de no mínimo 850 votos para se elegerem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário