Menu

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Há 10 anos, ANGICOS perdia a historiadora, escritora e ex-prefeita ZÉLIA ALVES


Há exatos 10 anos atrás, a cidade de Angicos se entristecia com a notícia do falecimento da primeira prefeita mulher da história política e administrativa da cidade, a historiadora, escritora e ex-prefeita Maria Zélia Moreira Alves da Cunha.

Dona Zélia Alves foi a maior prefeita da história de nossa amada Angicos. Numa época difícil e conturbada, ela representou às mulheres angicanas no  Poder Executivo com pulso, garra, competência, determinação, seriedade e arrancou de nós homens todo o respeito, carinho e admiração que poderíamos ter. Zélia ficou conhecida na história política de Angicos como a prefeita das grandes obras.

Historiadora e escritora

A ex-prefeita Zélia Alves não apenas se debruçou a se dedicar sobre a política angicana, ela também foi professora, historiadora e escritora, estudou ao lado de grandes nomes da literatura feminina brasileira como Zila Mamede e sem dúvidas foi autora de um dos documentos históricos mais importantes do município de Angicos: o livro “Angicos Ontem e Hoje” que até hoje nos traz relatos e considerações importantes sobre a fundação da nossa cidade, e relatos centenários sobre nosso município. 

Hoje, 26 de agosto de 2019, mesmo depois dessa primeira década de sua partida, dona Zélia continua sendo um referencial na política e na história de Angicos. Ela administrou a cidade entre os anos de 1977/1983, Angicos cresceu neste período, ela construiu, realizou e escreveu páginas da história angicana como professora, historiadora e escritora, deixando um legado para citações, incentivos e conteúdo ainda a serem pesquisados.

Prefeita das grandes obras 

Zélia Alves numa época onde a política era dominada pelos homens conseguiu se impor pela sua inteligência e sensibilidade, na sua administração destaca-se o social e a educação. 

Prefeita das grandes obras ela construiu o açude Novo Angicos; o Clube Municipal de Angicos; o Centro Social Urbano - CSU; a Escola Municipal Maria Odília; o Centro de Convivência dos Idosos - CCI; trouxe o Projeto Sertanejo; Creches para as crianças mais carentes; desenvolveu bairros como o Alto da Alegria e Alto do Triângulo, levando água e luz a população; construiu o grande conjunto de casas como a COHAB; realizou grandes eventos festivos e educacionais, preocupou-se com a cultura, enfim promoveu uma revolução na administração que até hoje são referências lembradas com grande marco.

Nesta primeira década de sua partida e retorno para Casa do Pai, fica nosso sentimento de saudades, e ao mesmo tempo, de que a trajetória da ex-prefeita Maria Zélia Moreira Alves da Cunha jamais será esquecida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário