Açude Dourado de Currais Novos “sangra” após 9 anos de seca


Após longos anos de estiagem o Açude Dourado da cidade de Currais Novos (RN) amanheceu nesta terça-feira, 03 de março de 2020, “sangrando”. Uma alegria só na cidade.

Com capacidade para armazenar mais de 10 milhões de metros cúbicos de água, há 9 anos que o Dourado não transbordava, sua última sangria foi registrada em maio de 2011. O açude Dourado abastece a cidade de Currais Novos e estava totalmente seco há vários anos.

O abastecimento de água na zona urbana da cidade estava sendo realizado de forma de rodízio vindo da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves. Segundo informações da Caern, o bombeamento da água do açude deverá ser reiniciado nos próximos dias, acabando com o grave problema de abastecimento que o município vem sofrendo.


A expectativa agora é pela sangria do Gargalheiras, haja vista que o açude Dourado transborda para o rio São Bento, e este desemboca no açude acariense.

História

Construído no início da década de 80, e com uma capacidade de 10.321.600 m³ de água, o Açude Público Dourado – um dos responsáveis pelo abastecimento de Currais Novos. Sangrou pela última vez em Maio de 2011. Em 2015, a cidade viu com tristeza o manancial chegar ao seu volume morto e secar completamente.