Prefeitura do Natal vai construir Unidade Básica de Saúde em Dix-Sept Rosado


Mesmo diante da crise instalada pelo novo coronavírus e pela queda na arrecadação, a Prefeitura do Natal segue realizando obras por toda a cidade. Mais uma será feita. Nesta terça-feira (02), o prefeito Álvaro Dias assinou a ordem de serviço para a construção da Unidade Básica de Saúde Dix-Sept Rosado, localizada na avenida Bernardo Vieira, Zona Oeste da cidade. Essa é a segunda autorização para início de obras que o prefeito emite só nesta semana. A primeira foi o início da construção do Polo Gastronômico de Ponta Negra.

“Nós autorizamos o início dessa obra importante, que é a construção da Unidade Básica de Saúde Dix-Sept-Rosado, onde antes funcionava o Hospital Sandra Celeste. Vamos fazer uma bela unidade de saúde, bem equipada e estruturada para atender a toda a comunidade. Apesar das dificuldades, jamais vamos deixar de atender as necessidades da nossa população”, disse o prefeito.

A UBS terá dois pavimentos com área total construída de 548,21m² e contará com quatro consultórios médicos, quatro consultórios de enfermagem, consultório odontológico com quatro cadeiras, sala de curativo, sala de procedimento, sala de observação, sala de reunião/multiuso, sala de vacina, farmácia e banheiros acessíveis.

O valor total do investimento é de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 951 mil oriundos de emenda parlamentar do deputado federal à época, Rogério Marinho, e R$ 317 mil com recursos da Prefeitura. O representante da Engevac Engenharia, Rafael Vieira, empresa responsável pela obra, revelou que o projeto de construção já teve início, com a fase de limpeza do terreno e a contratação de projetos complementares. O prazo para a conclusão será de oito meses.

O secretário de Saúde de Natal, George Antunes, destacou a importância da nova UBS. “A unidade vai atender a população que ficou desassistida desde a época do deslocamento do Sandra Celeste para outra região e agora voltará a ter esse atendimento mais próximo. A medicina preventiva é melhor do que a medicina curativa. Além de ser mais barata, é a mais eficaz”, pontuou.