Família pede ajuda para tratamento de potiguar de 19 anos sem intestino


A jovem Vanessa Gabriely Alves da Silva nunca conseguiu levar uma vida normal. A potiguar de 19 anos sofre, desde pequena, com problemas de intestino que a impediram até mesmo de estudar. “Ela sempre teve fortes dores na barriga e a rotina foi bastante afetada. Passava uma semana em crise, depois ficava bem por um mês. O ciclo se repetia frequentemente”, contou a tia de Vanessa, Antônia Maria, ao Agora RN.

Natural de Santana do Matos, na região Central potiguar, Vanessa lida com dores constantes na barriga ao longo dos últimos anos. Ela já teve várias consultas com médicos da rede de saúde pública, que não chegaram a um diagnóstico preciso acerca do problema. “Eles diziam que era um problema de intestino, mas não informaram o nome exato da doença”, disse Antônia.

Há cerca de dois anos, a jovem foi internada para fazer uma cirurgia de urgência e precisou retirar o intestino grosso para sobreviver. “O cirurgião disse que, se tivesse demorado só mais um dia, o caso teria sido pior porque ela estava com um excesso de fezes acumuladas”, relembrou a tia. Após o procedimento, Vanessa começou a usar uma bolsa coletora.

“O responsável pela cirurgia afirmou à família que o uso da bolsa seria apenas por um ano. O dobro do tempo se passou e ela ainda não teve melhora significativa do quadro de saúde. Dois meses atrás, tudo piorou”. Antônia foi a responsável por arrecadar, através de uma campanha nas redes sociais, R$ 1.250 para uma consulta particular e novos exames, que já foram feitos.

Ana Eduarda, irmã de Vanessa, gravou um depoimento na semana passada para relatar a história e pedir ajuda para a continuação do tratamento. O vídeo, que circula nas redes sociais, chamou a atenção dos potiguares e a família conseguiu uma consulta em Natal nesta segunda-feira 31. “A consulta foi positiva e Vanessa deve ser internada no Hospital Universitário Onofre Lopes nesta quarta para avaliações. Ela provavelmente terá que passar por uma nova cirurgia”.

Agora, a campanha segue para que evitar dificuldades financeiras caso outras necessidades apareçam. As ajudas podem ser feitas por depósitos e transferências para a conta de Antônia Maria da Silva, Banco do Brasil, agência 1132-0, conta corrente 10384-5. “Esperamos que a qualidade de vida de Vanessa melhore, que ela saia das camas dos hospitais e possa ter um cotidiano saudável e feliz”.

AgoraRN