Deputado George Soares pede inclusão de motoboys e academias na lista de atividades essenciais


Diante do decreto estadual que regulamenta as atividades consideradas essenciais durante a pandemia, o deputado George Soares (PL) encaminhou requerimentos ao Governo do Estado sugerindo a inclusão dos serviços realizados por motoboys, mototaxistas, academias de musculação e práticas esportivas. De acordo com o parlamentar, as atividades mencionadas devem ser vistas como fundamentais para a sociedade.

“Os profissionais das categorias motoboys e mototaxistas devem ser reconhecidos como parte integrante das atividades essenciais, tendo em vista atuarem diretamente com transporte e entrega de produtos provenientes de estabelecimentos já reconhecidos anteriormente como essenciais, como é o caso dos medicamentos e alimentos”, justifica George.

Em se tratando das academias e práticas esportivas, o deputado entende “que pessoas fisicamente ativas tendem a ter um sistema imune mais bem preparado do que pessoas sedentárias. O fechamento de academias de musculação e práticas esportivas com distanciamento social imposto pela pandemia tem diminuído o nível de atividade física e aumentado o sedentarismo. Além do corpo, a atividade esportiva pode ajudar também na saúde mental, o que reforça a ideia de que os serviços oferecidos por estes estabelecimentos são essenciais à saúde da nossa população diante do momento em que vivemos”, defende ele.

O parlamentar solicita ainda, ao Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância Sanitária, Departamento de Imunização de Doenças Transmissíveis e à Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações, para que procedam a inclusão dos motoboys e mototaxistas que trabalham com entrega e transporte na lista dos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19 no Plano Nacional de Imunização.

“Fazem parte da linha de frente, estando em risco diário de contaminação pela Covid-19. Justifica-se, assim, a solicitação para que estes profissionais sejam incluídos na lista prioritária de vacinação, pois estão diariamente prestando um serviço essencial à sociedade do nosso Estado, se expondo ao risco de contaminação pelo vírus diariamente”, explica George.