Cinara e Jalmir foram às fontes confiáveis sobre adesão de Marcos Loló e Neto Maciel à Fátima Bezerra


Na noite desta terça-feira (02) recebi como fonte altamente confiável da professora Cinara Dantas, e confirmado pelo seu esposo, vereador Jalmir Dantas, à adesão dos vereadores Marcos Antônio de Macedo - Marcos Loló (MDB), e José Edilson Maciel - Neto Maciel (PSDB), à candidatura da senadora Fátima Bezerra (PT) ao governo do estado.

Posteriormente, após o anúncio neste blog que não serve aos caprichos de nenhum político de Angicos, foi feito um verdadeiro reboliço nas redes sociais de apoio ao anúncio dois dois vereadores, e ao mesmo tempo, contrários à tais decisões dos dois parlamentares angicanos.

Fui inclusive atacado como blogueiro sem credibilidade e divulgador de notícias falsas (Fake News), o que não conduz com minha linha de trabalho de responsabilidade que tenho à mais de 10 anos com meus leitores nos blogs: Panorama Angicano, FP Notícias e atualmente no Blog Tribuna do Cabugi, que hoje conta com leitura de mais de 4 mil internautas.

Recebi a notícia e pedido de divulgação de que os dois vereadores teriam declarado voto e apoio à candidata ao governo do estado, Fátima Bezerra. Porém, estranhamente, logo após a publicação, recebi inúmeras ligações dos familiares desses vereadores, pedindo que retirasse a notícia do ar, aliás, exigindo.

Eu como blogueiro, nunca trabalhei com irresponsabilidade de todo e qualquer conteúdo de que escrevo. Nem muito menos aceito exigências, à não ser formalmente solicitado diante de qualquer parte citada ou envolvida por meio de pedido de resposta. Não conduz com minha índole, e nem muito menos com o de minha família, faltar com o respeito à quem quer que seja.

Recebi a ligação de Neto Maciel negando tal fato, bem como ouvi atentamente discursos em um ato político referente às novas adesões de que os dois parlamentares teriam de fato aderido ao projeto político da senadora Fátima Bezerra, em apoio a sua candidatura ao governo do estado.

Por fim, reitero que sempre darei credibilidade à toda e qualquer fonte jornalista como assegura tal liberdade de imprensa, desde que tal fonte seja confiável, como foi a fonte da última matéria publicada. Esclareço, portanto, mais uma vez, que nunca trabalhei com fatos imaginários de minha mente, e/ou de criar qualquer fato fictício.

Da Redação