Governo homenageia Dom Jaime Vieira Rocha pelos 25 anos de episcopado


Uma celebração cheia de esperança e renovação da fé. Esse foi o tom da missa em tributo ao arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha em razão do Jubileu de Prata pela sua Ordenação Episcopal, realizada nesta quarta-feira (6), na Catedral Metropolitana. 

Durante a cerimônia também foi lida a palavra da governadora Fátima Bezerra dando os parabéns a Dom Jaime e o felicitando pelos 25 anos de episcopado. “Orgulha-me cada vez mais, sua história é rica e, sobretudo, humanista. Algo parecido também com a sua vida de dedicação ao próximo. Traço esse que ainda se faz presente na condução da arquidiocese”, afirmou a chefe do executivo estadual, em texto.


“Desejo de coração que sejas sempre abençoado em suas atitudes, que são testemunhas de simplicidade, generosidade, um olhar sempre acolhedor, como nos ensinou Jesus. É esse legado que nos inspira a buscarmos dias melhores para o nosso povo, com fé, amor e gratidão”, finalizou Fátima.

Representando a governadora Fátima Bezerra, a secretária de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Iris Oliveira, entregou também um arranjo de flores ao homenageado. “Viver este momento é uma grande graça. É voltar para Deus”, disse o arcebispo de Natal. 


Dom Jaime também recebeu diversas homenagens ao decorrer da solenidade. Uma, em especial, merece destaque: uma carta escrita, em latim, a próprio punho pelo Papa Francisco, foi lida ao final da missa. No texto, o papa concedeu a bênção apostólica a Dom Jaime: "Elevo a minha oração, pelas intenções do seu rebanho, bem como de seus familiares, com zelo pelas almas, empenhado na solicitude pelo rebanho que vos foi confiado”.

Ainda durante a missa, foi realizada o descerramento de uma placa comemorativa. A Banda de Metais da Polícia Militar apresentou uma composição feita pelo maestro Ranieri Soares, escrita especialmente para Dom Jaime em 1991 e executada hoje pela primeira vez.