Em Fernando Pedroza, equipe da CEHAB fazem visita técnica para iniciar construção de casas populares


Na manhã de ontem quinta-feira, dia 15 de abril uma equipe de engenheiros civis da CEHAB, Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano do Rio Grande do Norte, estiveram fazendo uma visita técnica ao município de Fernando Pedroza-RN, onde em breve serão construídas 15 casas populares no bairro Miguel Trindade.

Os engenheiros da CEHAB foram recepcionados por uma equipe da gestão municipal que estiveram recebendo todas as informações precisas sobre os últimos detalhes para o inicio dessa grande obra de infraestrutura no município.

De acordo com o engenheiro do município de Fernando Pedroza-RN, Tialison Romão Dantas, inicialmente será feito um trabalho de topografia no local do terreno que fica localizado no bairro Miguel Trindade. A empresa AVANÇAR, construções e incorporações, será a responsável pela execução da obra no município. Segundo o engenheiro da construtora Alisson Silva, a previsão do inicio dos serviços será partir do mês de maio.

Fizeram-se presentes os secretários de Administração e Finanças, Paula Ribeiro, a Secretária de Assistência Social, Andreza Xavier, além do diretor de Obras e Saneamento Básico, Edison Faustino, junto com a assessoria de comunicação do município onde estiveram acompanhando a visita técnica da equipe da Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano do RN - CEHAB. ainda se fizeram presente os engenheiros civis do governo estadual: Victor Hugo, Mucio Lima e Edie Amorim.

A gestão prefeita Sandra Jaqueline (MDB) conseguiu a inclusão de Fernando Pedroza/RN no Programa Pró-Moradia/Viver, ação que objetiva a construção de casas populares com o intuito de reduzir o déficit habitacional no município.

O Pró-Moradia ainda vai contemplar milhares de famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, através da construção de 765 unidades habitacionais em 46 municípios do RN, entre eles, Fernando Pedroza que será contemplada com 15 casas populares.

A Caixa Econômica é responsável pelo suporte técnico, acompanhamento e financiamento do programa, aportando recursos na ordem de R$ 44 milhões. Os outros R$ 11 milhões são frutos da contrapartida estadual, via Fundo de Combate à Pobreza (FECOP).

Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Fernando Pedroza