Pesquisa CNT/MDA: Aécio sobe para 21,6%, Dilma cai quase 7 pontos

Pesquisa de intenção de voto divulgada nesta terça-feira (29) mostra que se as eleições fossem realizadas hoje, o senador Aécio Neves teria 21,6% dos votos no primeiro turno, com uma forte alta em relação a fevereiro, quando alcançou 17% das intenções. A pesquisa, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) ao instituto MDA, mostra uma queda pronunciada nas intenções de voto a Dilma Rousseff, que perdeu mais de seis pontos percentuais: tinha 43,7% em fevereiro e está com 37% hoje. Neste cenário com três nomes, Eduardo Campos (PSB) também subiu: passou de 9,9% para 11,8%. Nulos e brancos somariam 20% (eram 20,4% em fevereiro).
Em um eventual segundo turno, segundo a pesquisa, Dilma teria 39,2% contra 29,3% de Aécio. Na pesquisa de fevereiro, Dilma tinha 46,6%, e Aécio, 23,4%. A rejeição a Dilma cresceu: o número de entrevistados que declarou que não votaria nela de jeito nenhum passou de 37,3% para 43,1%. 

A Bovespa teve alta no pregão desta terça, com pico de valorização pouco depois de ser divulgada a queda de Dilma na pesquisa. Investidores estão descontentes com a condução da política econômica e com as intervenções dilmistas em empresas estatais. As ações da Eletrobras fecharam em alta de 3,64%, e as do Banco do Brasil, de 1,92%.

A pesquisa CNT/MDA foi realizada entre 20 e 25 de abril e ouviu 2002 pessoas, em 24 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e a pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR00086/2014.