Menu

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Ato político do PSOL lança pré-candidatura de Robério Paulino ao Governo do Estado


Entusiasmo, disposição e espírito de mudança. Esse tripé de sentimentos sintetiza o clima que se instalou no auditório no Hotel Maine em Natal nesta noite de terça-feira (06/maio) no ato político de lançamento da pré-candidatura do professor Robério Paulino pelo PSOL ao Governo do Estado, lotado por mais de 150 animados jovens e dirigentes de lutas sociais.

O professor da UFRN Robério Paulino foi escolhido pela base do partido com mais de 79% dos votos, em um processo de prévias realizado nas cidades do interior do estado e da capital. Em 2012, o professor Robério Paulino representou o PSOL, na disputa para prefeito e protagonizou uma das campanhas mais bonitas e educativas da história recente da capital potiguar. Talvez a bela campanha de 2012 e a consulta democrática as bases do PSOL expliquem o fato do auditório do Hotel Maine tornar-se pequeno para os mais de cento e cinquenta militantes que lotaram o espaço.

Durante sua fala, o professor Robério Paulino citou algumas das várias bandeiras de luta que o partido pretende levantar, como a educação pública de qualidade, saúde, reforma agrária, segurança e direitos humanos. “Propomos aumentar o orçamento estadual da educação de 13% para no mínimo 25% para fazermos realmente as mudanças profundas e necessárias que o Rio Grande do Norte precisa. Vamos dar um choque de qualidade na educação. Além de elevar imediatamente os salários dos professores e educadores e recuperarmos as escolas, pretendemos também fazer um grande mutirão, reunindo universidades, professores e movimentos sociais para acabarmos em no máximo 8 anos o analfabetismo no estado, livrando nossa terra dessa chaga que nos envergonha em pleno século XXI”,  finalizou Robério.

Antes do início da atividade, todos os presentes respeitaram um minuto de silêncio pela morte de dois militantes da causa da reforma agrária que vieram a falecer em Apodi nesta terça em virtude da repressão do Estado ao MST. Muitos presentes fizeram falas em solidariedade ao Movimento Sem Terra e ressaltaram a necessidade do Brasil e do Rio Grande do Norte avançar na reforma agrária. Sobre a temática, o pré-candidato do PSOL foi enfático: “Se dividíssemos e convertêssemos para a produção de alimentos as áreas de monocultura de cana de açúcar que tem, por exemplo, uma única propriedade com mais de 20 mil hectares na zona da mata potiguar, seremos capazes de produzir alimentos para a população do Rio Grande do Norte e baixar os preços. Hoje o estado importa, por exemplo, quase todo feijão que consome. Esse é um sonho que se cristalizará no nosso programa e que só será possível se, na prática, iniciarmos uma reforma agrária de fato. Países como Japão e Coreia do Sul só avançaram depois de fazerem a sua reforma agrária”.

O Ato politico contou com a participação dos filiados do partido, dos vereadores Marcos Antônio e Sandro Pimentel, dos presidentes e representantes do PSOL das cidades de João Câmara, Parnamirim, Macaíba, Caicó, Angicos e Natal. Também estiveram presentes representantes de diferentes setores da sociedade entre sindicalistas, estudantes da UFRN, organizações de juventude, entidades estudantis, ambientalistas e movimentos sociais.

Todos os representantes dos diretórios municipais do PSOL presentes ao ato fizeram considerações em apoio à pré-candidatura de Robério Paulino, ressaltando a necessidade de combater as elites econômicas e as oligarquias que dominam a política potiguar há mais de meio século. O professor Tito Holanda - do PSOL de Parnamirim - enalteceu as qualidades de Robério Paulino: “Nosso candidato é o melhor posto para o debate. O Robério foi forjado na luta contra a Ditadura e é um doutor pela USP, reunindo as melhores condições e qualidades para fazer o enfrentamento à velha política”. Já Modesto Neto – do PSOL de Angicos - ressaltou as condições de disputa do processo político: “Provavelmente nos faltará tempo de TV, dinheiro e estrutura, mas eu não tenho dúvidas que nos sobra coerência, espírito de luta e combatividade. Não temos o candidato dos grupos financeiros, não aceitaremos doações de empresas, nossa candidatura é a candidatura dos sonhos da juventude que ganhou as ruas do Brasil em junho de 2013 e reeditará em 2014 um grande processo de ebulição política”, assegurou.

Os diversos oradores dos movimentos sociais que usaram a palavra enfatizaram o caráter socialista e popular da pré-candidatura do professor Robério Paulino neste momento político da multiplicação de muitas lutas contra as opressões que se configuram para o período da Copa do Mundo e o papel da futura candidatura na defesa dos direitos dos trabalhadores, agricultores familiares, sem terra, sem teto, mulheres, negros, estudantes e comunidades LGBT.


O Diretório Estadual do PSOL deverá realizar – na capital e no interior – nos próximos dias uma série de seminários temáticos de programa para dialogar com a sociedade a construção do Plano de Governo e o nome do professor Robério Paulino será homologado definitivamente como candidato a governador na convenção eleitoral em junho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário