Padre Jailton faz pedido a Dom Jaime para que Igreja Matriz torne-se Santuário Josefino Arquidiocesano



No dia 19 de março, celebramos a solenidade de São José, Esposo de Maria, pai adotivo de Jesus, Patrono da Igreja universal e padroeiro da Paróquia de São José, que compreende os municípios de Angicos e Fernando Pedroza/RN. São José merece todo o nosso reconhecimento e a nossa devoção pois, ele soube cuidar da Sagrada Família, protegendo a Virgem Santa e a Jesus. 


São José é padroeiro da Paróquia - da cidade do Angicos e patrono universal da Igreja Católica, presente no mundo inteiro. Ele foi escolhido pelo Pai Eterno para ser o guarda fiel e providente dos seus maiores tesouros: O Filho de Deus e a Virgem Maria. Esta missão ele a cumpriu com muita dedicação e fidelidade.

Ao término da Missa Solene do dia 19, às 11 horas, debaixo de um sol escaldante que prenunciava chuva neste sertão, devotos e sertanejos como testemunhas na Praça da Matriz lotada, o pároco de Angicos, padre Jailton Soares, entre tantos agradecimentos fez um pedido especial à S.Ex.ª Rev.ma Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo metropolitano, para que a Igreja Matriz de Angicos se torne Santuário Josefino Arquidiocesano, título a ser concedido durante as comemorações do sesquicentenário em que o Papa Pio IX escolheu São José Patrono Universal da Igreja, em 08 de dezembro de 1870.


O arcebispo Dom Jaime, por sua vez, com o coração fraterno prontamente indicando que atenderá aquele pedido parabenizou padre Jailton pela tão virtude lembrança que ao ser nomeado pároco da Paróquia de São José dos Angicos, lembrou do centésimo quinquagésimo aniversário em que São José se tornou Patrono Universal da Igreja Católica, o senhor arcebispo ainda afirmou que este será o único Santuário Josefino em honra a São José, no Rio Grande do Norte. 


São José é o protetor da Igreja, que peregrina em todo o orbe. Devemos ter uma profunda devoção por ele, afinal, protegeu Maria e Jesus e é modelo de virtudes. Se confiamos aos seus cuidados à unidade da Igreja, as ordens e os movimentos religiosos, as famílias, ele as guardará; e ainda muitos outros como os jovens e as crianças para que não sejam arrastados pela maldade do mundo, mas caminhem segundo os planos de Deus.


São José, tal como a Virgem Maria, com o seu “sim” a Deus, no meio da noite, preparou a chegada do Salvador. Deus Pai contou com ele e não foi decepcionado. Que o Altíssimo possa contar também conosco! Cada um de nós também tem uma missão a cumprir no plano divino. E o mais importante é dizer “sim” a Deus como São José. “Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado” (Mt 1,24). 

Portanto, celebrar a festa de São José é celebrar a santidade, a espiritualidade, o silêncio profundo e fértil. O pai adotivo de Jesus é o homem do silêncio e da obediência a Deus.