Polícia Civil prende 20 pessoas e apreende R$ 200 mil em operação na Região Agreste do RN


Policiais civis da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz, com apoio da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do 8º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram, na madrugada desta terça-feira (29), uma operação voltada à desarticulação de uma organização criminosa que praticava roubo de cargas, lavagem de dinheiro e capitais, receptação qualificada, entre outros crimes. 

Durante as diligências, foram cumpridos 20 mandados de prisão, sendo 17 no município de Nova Cruz, dois no município de Santo Antônio do Salto da Onça e um deles na cidade de Logradouro, localizada no Estado da Paraíba. Além dos mandados de prisão, foram cumpridas medidas cautelares de bloqueios e sequestros de bens, como fazendas, sítios e veículos de luxo, pertencentes à organização criminosa. Também foram apreendidos, durante a operação, aproximadamente R$ 200 mil em espécie e três armas de fogo.   

As investigações foram iniciadas há cerca de 8 meses, com registros de roubos de carga ocorridos na Região Agreste do Rio Grande do Norte. Foi constatada a existência de três núcleos criminosos com atuações específicas: um que executava os roubos das cargas; outro responsável por receber, armazenar e distribuir a carga subtraída, concretizando a receptação; e um terceiro, que financiava e administrava os recursos da organização criminosa. Os investigadores descobriram ainda um imóvel, localizado na Zona Rural de Nova Cruz, que era usado para armazenar o material produto dos roubos.

De acordo com o delegado titular da 6ª DRP, Wellington Guedes, os roubos aconteciam na Região Agreste do RN, mas a distribuição e venda da carga subtraída também se davam nos Estados da Paraíba e Pernambuco. “O nome da operação, intitulada Rota final, remete ao imóvel adquirido pela organização criminosa, na cidade de Nova Cruz, onde foi preparada uma estrutura para receber, armazenar e distribuir a mercadoria subtraída para outras localidades. Com esta operação, prendemos os responsáveis pelos crimes e atingimos a parte financeira da organização criminosa”, explicou o delegado.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.