'Fazia pelo menos uma redação por semana', diz estudante potiguar de 17 anos que tirou nota mil no Enem


O potiguar Aécio Pinheiro Fernandes, de 17 anos, conseguiu tirar nota mil, a máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020. O resultado foi divulgado na segunda-feira (29). Ao lado dele, apenas outros 27 alunos entre os mais de 2,7 milhões que fizeram a prova em todo o Brasil conseguiram o feito, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

"Fiquei surpreso e ao mesmo tempo muito feliz com o resultado que veio depois de muito esforço e apoio da escola", disse o jovem.

Para conseguir atingir o mais alto nível, Aécio Fernandes, que mora e estuda em Natal, disse que se preparou fazendo e corrigindo muitas redações ao longo do ano. Para ele, o grande segredo foi ser constante.

"Primeiramente, a constância de toda semana fazer pelo menos uma redação. E saber que toda vez que eu faço uma redação, tentar sempre melhorar, por meio de reescrita, análise de texto, e sempre fazendo questões, que é algo que ajuda bastante nas redações", falou.

"Foi uma constante ao longo do ano praticar bastante a produção de redações, fazer as correções necessárias, reelaborar, o que me permitiu ir melhorando o desempenho".
O compromisso de Aécio foi reforçado pela mãe dele, a médica Luciana Fernandes. "Ele é muito disciplinado. Então, ele cumpria rigorosamente o cronograma de estudo. E isso me surpreendia", disse.

O estudante também falou que acumulou experiência ao prestar o Enem como forma de treinamento em dois anos anteriores, antes de chegar ao 3º ano do ensino médio.

Para a diretora pedagógica do colégio CEI Romualdo, onde o jovem estudou desde o início do ensino fundamental, foi preciso uma integração para que Aécio pudesse conseguir a nota máxima da redação.

"São fatores determinantes. A participação do aluno, que nesse caso é admirável desde sempre, em uma trajetória linda escolar, a participação da família e o empenho de uma equipe escolar muito dedicada", disse Cristine Rosado.

Aécio Fernandes e os seus pais

Com a nota mil na redação, Aécio Fernandes agora foca em decidir durantes o próximos dias em qual curso superior vai tentar ingressar através do Sisu.

"Eu sempre tive muita dúvida sobre o que fazer, porque eu sou um cara que gosta de exatas e de natureza. Então eu sempre pensei em engenharia civil, medicina, engenharia elétrica, talvez. No início desse ano, eu fiz uma orientação profissional com uma psicóloga e isso me ajudou bastante a saber o que escolher e acho que eu estou mais inclinado a medicina", falou.

A mãe, que é médica, diz que espera que o filho siga o que realmente desejar. "A gente espera que ele siga realmente o que tem vocação e que seja feliz na escolha. Tenho fé em Deus que o que ele escolher, vai se sair bem, pela disciplina que tem e pelo compromisso que assume", disse Luciana Fernandes.

Desde 2018, as correções da Redação do Enem são feitas a partir de nota média de três corretores. Na edição de 2019, foram 53 notas mil na dissertação; na de 2018, 55. A queda de alunos nota mil na redação deste ano pode ser entendida pela alta taxa de abstenção em função da pandemia, segundo apontam alguns especialistas.

Temas da redação
Foram três versões do Enem 2020. Os temas foram os seguintes:

Enem impresso (1ª aplicação): “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”
Enem impresso (reaplicação e PPL): "A falta de empatia nas relações sociais no Brasil"
Enem digital: "O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil"