Desembargador Edilson Nobre toma posse como presidente do TRF5


A Nova Mesa Diretora do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 foi empossada, na tarde de ontem (29), para assumir a gestão da Corte durante o biênio 2021-2023. Os desembargadores federais Edilson Pereira Nobre Júnior, Alexandre Costa de Luna Freire e Élio Wanderley de Siqueira Filho tomaram posse como presidente, vice-presidente e corregedor, respectivamente, em solenidade realizada de forma on-line, devido à pandemia da Covid-19.

Apenas Nobre e Siqueira estiveram presentes ao salão do Pleno.

Luna, os demais desembargadores, diversas autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, servidores e cidadãos prestigiaram a cerimônia através de plataforma digital. Cerca de 600 pessoas acompanharam o evento.

Representando o Ministério Público Federal, o procurador regional da República Marcelo Alves dias de Souza saudou a nova Mesa Diretora.

Compuseram a mesa de honra virtual o governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, a governadora do Estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, o almirante de esquadra Marcos Vinícius de Oliveira dos Santos, ministro-presidente do Superior Tribunal Militar (STM) , o presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado estadual Ezequiel Ferreira, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Fernando Cerqueira, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), desembargador Vivaldo Pinheiro, o prefeito da cidade do Recife, João Campos, o prefeito da cidade de Natal, Álvaro Dias, a deputada Roberta Arraes, representando a Presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco, e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Pernambuco (OAB/PE), Bruno Baptista.

O novo presidente do TRF5, desembargador federal Edilson Nobre, encerrou a cerimônia falando sobre os desafios de sua gestão. “Os dias que seguem trazem desafios. O primeiro deles é o de repetir a gestão exitosa realizada pelo desembargador Vladimir Carvalho, o qual, do seu jeito discreto, mas sem perder em sabedoria, muito soube realizar em proveito da Justiça Federal nesta Região. Não se pode negar que a pandemia nos privou das agradáveis rotinas da boa convivência. Impõe-se o convívio com a globalização, a qual, alterando a face tradicional do Estado, interfere, inegavelmente, no modo de realizar Justiça”.