Assassino confesso de ter matado a menina Emanuelle é encontrado morto em presídio


O assassino confesso da menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, em Chavantes (SP), Aguinaldo Guilherme de Assunção, de 49 anos, foi encontrado morto na cela onde estava preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cequeira César, a 304 quilômetro de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira. As informações são do portal G1.

Segundo boletim de ocorrência, um funcionário do CDP fazia a contagem de presos na cela quando viu que Assunção estava com um lençol enrolado no corpo. As circunstâncias da morte do suspeito serão investigadas pela polícia. 

Emanuelle estava desaparecida desde sexta-feira 10, quando saiu para brincar no parquinho de uma praça. O corpo da menina foi encontrado na noite de segunda-feira 13, perto de um córrego em uma área rural da cidade. Após interrogado pela polícia, Assunção confessou que assassinou a menina.

Exame necroscópico

O corpo de Emanuelle passou por autópsia na manhã de terça e o exame necroscópico apontou que a menina levou oito facadas nas costas e cinco no peito. Segundo o delegado seccional, o laudo contesta a versão apresentada pelo suspeito.

“Ele alegava que tinha dado uma facada na costas e, na sequência, três no tórax. O exame necroscópico revelou que foram 13 facadas: oito nas costas e cinco no peito. Destas, seis são mais relevantes, foram mais profundas”, destacou o delegado.